15 janeiro 2007

Alfa Romeo 159 - Juan Manuel Fangio (1951)

Esta miniatura é da marca Brumm. Esta é uma das minhas últimas aquisições por isso aparece fora da ordem cronológica do blog na modalidade da Formula 1.
O Alfa Romeo 159 era uma derivação do Alfa Romeo 158 de 1950, que tinha sido concebido em 1935 por Giachino Colombo e que na altura debitava uns 195 cv. Mesmo sendo um carro vencedor que dominou o campeonato de 1950, a Alfa Romeo decidiu melhorar ainda mais o 158, dando origem ao 159. Foram alterados os sistemas de sobrealimentação, os escapes, as admissões, as engrenagens das válvulas e a suspensão traseira. O 159 tinha agora, em 1951, mais do dobro, 450 cavalos de potência. O seu elevado consumo, que obrigava a que a carga do combustível representasse um quinto do seu peso, provocava uma grande mudança do comportamento do chassis à medida que o combustível era rapidamente consumido.
Este fantástico carro, que dominou os GP em 1950 e 1951, representou uma época que terminaria no final de 1951. Se excluirmos as 500 Milhas de Indianápolis, os Alfa Romeo venceram, em 1950 e 1951, 10 provas em 13 possíveis!!!
Os novos regulamentos técnicos que iriam entrar em vigor em 1952 fizeram com que a Alfa Romeo decidisse abandonar a Formula 1 no final de 1951, já que em face desses regulamentos teria de construir um novo carro que seria usado por apenas dois anos.
O campeonato de 1951 começou com o GP da Suíça que seria vencido por Juan Manuel Fangio (argentino) com o Alfa Romeo 159. Seguiu-se a prova em Indianápolis. De volta à Europa, no GP da Bélgica, nova vitória de um Alfa Romeo 159, com o campeão em título ao volante, Nino Farina (italiano). Este Alfa Romeo 159 que apresento é relativo à prova belga, aqui guiado pelo Juan Manuel Fangio. Apenas conseguiu terminar em nono lugar mas conseguiu a pole-position e a melhor volta da prova.
No GP da França, Juan Manuel Fangio (Alfa Romeo) obtêm a sua segunda vitória da época, apesar de ter partilhado o carro com Fagioli, conseguiu também a pole-position e a melhor volta da prova. No GP seguinte, na Grã-Bretanha, a Ferrari vence pela primeira vez na Formula 1. O vencedor foi o Froilán González (argentino) e Fangio ficou em segundo lugar, posição que voltaria a repetir na Alemanha. A Ferrari vence os dois GP seguintes, Alemanha e Itália, através de Alberto Ascari (italiano). No último GP do campeonato, na Espanha, Fangio obtêm aquela que seria a última vitória da Alfa Romeo na Formula 1. Fangio consegue o seu primeiro título de campeão do mundo com 31 pontos (três vitórias). Ascari é segundo classificado com 25 pontos (duas vitórias).

Nesse ano os pilotos que utilizaram este modelo foram: Giuseppe Farina, Juan Manuel Fangio, Luigi Fagioli, Emmanuelle De Graffenried, Consalvo Sanesi, Felice Bonetto e Paul Pietsch.
Vitórias: 4 (J. M. Fangio: 3; N. Farina: 1; L. Fagioli: 1 - partilhou o carro com Fangio na vitória no GP de França)
Pole-position: 4 (J. M. Fangio: 4)
Melhor volta : 7 (G. Farina: 2 - J. M. Fangio: 5)

2 comentários:

PGAV disse...

Caro José,

Essse modelos como este Alfa Romeo são fabulosos. Existem uns que não me importava nada de ter, mas não são de estrada.
São os Auto Union type C e type D, mais os Cooper, e ainda os BRM de 1960.

São lindissímos... Assim como algns Ferrari desse género.

Excelente miniatura.

Pedro.

Fleetmaster disse...

Fascinante esta Alfa Romeo!!!!