26 janeiro 2007

Audi Quattro - M. Mouton - F. Pons (Rali de San Remo de 1981)

Esta miniatura pertence à colecção RallyCar Colection.
O Audi Quattro foi um carro fantástico e verdadeiramente inovador ao introduzir nos ralis a tracção total. Essa inovação revolucionou o mundo dos ralis de tal maneira que haverá sempre o um antes e um depois do Audi Quattro nos ralis. Foi o modelo que permitiu o desenvolvimento do Grupo B dando origem a uma época nos ralis verdadeiramente fascinante com potentes carros, muita emoção e grandes espectáculos desportivos. O desenvolvimento foi de tal maneira desmesurado até o terrível ano de 1986 que foi marcado por vários acidentes, alguns fatais, e que viriam “vitimar” também os carros do Grupo B.
O Audi Quattro tinha um motor dianteiro de 5 cilindros em linha, de 2144 cc, turbocomprimido e 360 cv de potência. As suas evoluções ao longo dos anos em que esteve em acção nos ralis fizeram com que fossem confirmadas as suas qualidades na forma das 24 vitórias alcançadas, nos dois títulos de marcas e um de pilotos. Foi o carro que deu, até hoje, a primeira vitória num rali do mundial a uma mulher, Michelle Mouton (francesa). Quando surgiu no campeonato de 1981 algumas equipas receosas com a sua supremacia reduziram os seus programas de rali, mas o Audi Quattro viria a sofrer alguns problemas de juventude que lhe comprometeram o campeonato, no entanto ficou provado que assim que fossem resolvidos se tornaria num carro quase imbatível e uma referência para as outras marcas. A miniatura do Audi Quattro que apresento é alusiva à primeira vitória de uma mulher, no Rali de San Remo de 1981 pela francesa Michelle Mouton.

(continuação)
No Rali de San Remo, Walter Rohrl (alemão) voltou a participar num rali ao volante de um Porsche 911 SC. Walter Rohrl, que tinha vencido o campeonato anterior pela Opel, tinha assinado no final do ano de 1980 pela Mercedes para a temporada de 1981. Mas a Mercedes, à última hora, resolveu abandonar os ralis não participando no campeonato de 1981. Assim o campeão de 1980 ficou sem carro para defender o título.
No rali, Michelle Mouton (Audi) dominou a prova embora Walter Rohrl tenha sido o seu grande adversário até ao momento em que abandonou. Ari Vatanen (finlandês), que discutia o campeonato com o francês Guy Fréquelin da Talbot (que já tinha abandonado o rali) ficou com a segunda posição à sua mercê mas decidiu atacar para a vitória. Vatanen era um piloto espectacular que andava nos limites e muitas das vezes também se despistava devido a isso, era uma espécie de tudo ou nada. E esta foi uma dessas situações. Michelle Mouton (Audi) dominou e venceu o rali tornando-se na única mulher a vencer uma prova do mundial até hoje. Em segundo lugar ficou o finlandês Henri Toivonen da Talbot.
No Rali da Costa do Marfim, as atenções estavam centradas em Guy Fréquelin e Ari Vatanen que discutiam o campeonato de pilotos. O francês participou com um Peugeot 504 Coupé e terminou na quinta posição. Vatanen voltou a despistar-se conseguindo terminar o rali na nona posição mas como houve muitas desistências conseguiu somar os pontos do nono e último lugar. Timo Salonen (finlandês) venceu o rali africano com um Datsun, o que deixou também o campeonato de marcas em aberto (entre a Datsun e a Talbot) para a última prova do ano. No RAC, Fréquelin (Talbot) comprometeu as suas aspirações ao título quando se despistou. Ari Vatanen (Ford) que desta vez não arriscou manteve a segunda posição e venceu o campeonato de pilotos. A vitória foi para o Audi Quattro de Hannu Mikkola, Vatanen foi segundo e com o terceiro lugar de Bomqvist a Talbot venceu o campeonato de marcas. Vatanen foi primeiro com 96 pontos (3 vitórias) e Fréquelin ficou em segundo com 89 pontos (1 vitória). A Talbot venceu com 117 pontos (1 vitória), a Datsun ficou em segundo lugar com 106 pontos (2 vitórias).

4 comentários:

sattelite disse...

Carro fantástico, pena que hoje estas grandes marcas não queiram desenvolver projectos nos ralis, apesar de haver grandes pilotos e grandes carros, é um desporto que só teria a ganhar com a entrada de marcas como a audi, mercedes ou opel.

PGAV disse...

Caro José,

Finalmente o Audi... Carro brutal.

Belo modelo. Parabens!

Abraço,

Pedro

Renato disse...

Olá,

Parabéns pela página. Vou indicá-la no meu blog:

www.nagaragem.blig.ig.com.br

saudações do Brasil,
Renato

José António disse...

Agradeço as vossas visitas. Em breve retribuirei visitando os vossos blogs.

Renato, agradeço o link que efectuará no seu blog e eu colocarei também um link do seu blog no meu.

Cumprimentos