18 maio 2007

Ford GT40 - J. Ickx - J. Oliver (24 Horas de Le Mans de 1969)

Esta miniatura pertence à colecção 100 Anos de Desporto Automóvel.
A Ford tomou a decisão, em 1962, de construir um carro que vencesse as 24 Horas de Le Mans. O resultado foi o magnífico Ford GT40. Em 2002 a Ford lançou o Ford GT em homenagem a este lendário carro.
A Ford criou em Slough (Inglaterra) uma companhia, Ford Advances Vehicles, que ficou encarregue da produção dos veículos de competição da marca.
Em 1964, os primeiros Ford GT40 estavam prontos, tendo se estreado nas 24 Horas de Le Mans. Contudo, os 3 Ford GT40, que participaram desistiram com problemas nas caixas de velocidades. Mas o Ford, tripulado por Bruce McLaren (neozelandês) e Phil Hill (americano), conseguiu fazer a melhor volta da corrida. Apesar das desistências, o Ford GT40 tinha demonstrado boas performances.
Em 1965, quatro Ford GT40 participaram nas 24 Horas de Le Mans. Phil Hill voltou a fazer a melhor volta da corrida mas os quatro Ford desistiram.

Em 1966, uma frota de treze Ford GT40 estiveram presentes à partida das 24 Horas de Le Mans. Dez desistiram mas os restantes três terminaram nas três primeiras posições. A dupla de pilotos Bruce McLaren e Chris Amon (neozelandês) conseguiram a primeira vitória da Ford nas 24 Horas de Le Mans. Em 1967 o Ford GT40, conduzido pela dupla americana Dan Gurney e A. J. Foyt, volta a vencer a prova de Le Mans. Em 1968, apenas um dos cinco Ford GT40, conduzido pelos pilotos Pedro Rodriguez (mexicano) e Lucien Bianchi (belga), termina e vence as 24 Horas de Le Mans. Em 1969, pela quarta vez consecutiva, o Ford GT40 vencia as 24 Horas de Le Mans. A proeza foi alcançada pelos pilotos Jacky Ickx (belga) e Jackie Oliver (britânico). Foi a última vitória da Ford nas 24 Horas de Le Mans e foi a primeira vitória de Ickx. O piloto belga, com 6 vitórias, foi durante muitos anos o piloto com mais triunfos em Le Mans. Mas em 2004, foi igualado por Tom Kritensen (dinamarquê) que o ultrapassou em 2005.
Esta é a miniatura do Ford GT40 pilotado por Ickx e Oliver, vencedor das 24 Horas de Le Mans de 1969.
Jacky Ickx nasceu em Bruxelas (Bélgica) a 1 de Janeiro de 1945. A sua carreira no desporto motorizado passou, inicialmente, pelo motociclismo e pelas corridas de turismo. Em 1967, no GP da Alemanha, estreou-se na Formula 1 obtendo um sexto lugar, com um Cooper. Em 1968, na Ferrari, vence a sua primeira corrida (GP da França) na Formula 1. No ano seguinte passou para a Brabham, onde vence dois GP’s. Termina o campeonato de 1969 na segunda posição. Em 1970 está de volta à Ferrari, onde consegue mais 3 vitórias e termina o campeonato na segunda posição, atrás do austríaco Jochen Rindt que se sagra campeão (título póstumo). Até 1973 consegue mais duas vitórias (uma em 1971 e outra em 1972) para a Ferrari. Em 1973 ainda faz um GP na McLaren e um GP na Williams. Em 1974 e 1975 corre pela Lotus. Em 1976 corre na equipa de Frank Williams e pela equipa Wolf (ex-equipa de Frank Williams que a meio da época de 1976 foi adquirida por Walter Wolf). Em 1977 e 1978 corre pela Ensign. No ano de 1979, a sua última temporada na Formula 1, corre pela Ligier. Participou em 114 GP, venceu 8 GP’s, 13 poles-position e 14 melhores voltas.
Jacky Icks venceu as 24 Horas de Le Mans seis vezes: 1969 (Ford), 1975 (Mirage-Ford), 1976, 1977, 1981 e 1982 (sempre com a Porsche). Ickx também participou no Paris-Dakar tendo vencido a prova no ano de 1983 com um Mercedes.
Em 1983, fica em segundo nas 24 Horas de Le Mans. Em 1984, Ickx vê-se envolvido numa polémica onde é acusado (devido a ser um piloto da Porsche e ao facto de Alain Prost guiar um McLaren com motor Porsche) de ter favorecido Prost na vitória no GP do Mónaco. Nesse ano não participa em Le Mans. E na sua última participação nas 24 Horas de Le Mans, em 1985, termina em décimo.
Jackie Oliver nasceu na Inglaterra a 14 de Agosto de 1942. Oliver foi um piloto sem grande sucesso. O grande êxito da sua carreira foi a vitória nas 24 Horas de Le Mans de 1969 ao lado de Jacky Ickx. Na Formula 1, entre 1968 e 1973, participou em 49 GP’s, não conseguiu nenhuma vitória. Em 1977 ainda voltou à Formula 1 para fazer um GP. Esteve em equipas como a Lotus, BRM, McLaren e Shadow. Os melhores resultados foram dois terceiros lugares, em 1968 no GP do México (Lotus) e 1973 no GP do Canada (Shadow).

2 comentários:

Josaurelio disse...

Caro José António

Lendo seu blog postado em 18 Maio de 2007, reparei na foto da réplica do Ford GT40 #6 e tive uma surpresa:
Deve ser uma réplica do único carro de competição na história do automobilismo que usa pneumáticos de uma marca (GoodYear) e decalques de outra marca concorrente (Firestone).

Quem é o fabricante dessa réplica?

José António disse...

Caro Aurélio, agradeço a sua visita e comentário.

Tem razão, não tinha reparado nesse pormenor. A miniatura é de uma colecção editada pela Altaya (Planeta Deagostini). Nestas colecções por vezes acontecem estes erros (p.ex. números errados). Neste caso o correcto seria os pneus terem os decalques da Firestone.

Fica registado o seu alerta para esta imperfeição da miniatura.
E obrigado pela observação.

Cumprimentos
José