15 abril 2009

Ford Focus WRC - M. Martin - M. Park (Rali dos Mil Lagos de 2003)

Esta miniatura é da marca Vitesse.
Em 2003 o Ford Focus WRC já contava com quatro anos de existência e apesar de ao longo desses anos ter sofrido melhoramentos ao nível da mecânica, no aspecto exterior mantinha-se quase inalterado. Nesse ano a Ford ainda utilizou o “velho” Focus WRC nas 3 primeiras provas mas à quarta prova (Rali da Nova Zelândia) do Campeonato Mundial de Ralis a Ford estreou uma nova versão do Focus WRC.
Radicalmente diferente dos anteriores, o novo Focus WRC destacava-se pelo seu aspecto aerodinâmico que era finalmente alterado: com uma carroçaria mais leve, era visível a alteração, onde se notava um pára-choques mais agressivo e saliente e um aileron traseiro de maiores dimensões.
Ao nível mecânico, o novo Focus WRC também sofreu melhoramentos de modo a aumentar as suas performances e fiabilidade.
Apesar de a Ford ter prescindo de pilotos de nomeada nesse ano, o novo Focus WRC mostrava que a equipa apostava forte no novo carro para enfrentar adversários cada vez mais fortes: Peugeot, Citroen e Subaru.
A sua estreia não foi muito boa, uma vez que desistiu, mas deixou boas indicações para o futuro. A primeira vitória do novo Focus WRC surgiu ainda nesse ano no Rali da Acrópole, com Markko Martin (estónio), que ainda venceria um segundo rali, na Finlândia.
Esta miniatura representa o Ford Forcus WRC com o qual Markko Martin venceu o Rali dos Mil Lagos de 2003. Esta bela miniatura está bem detalhada, sendo de destacar o pormenor de ter o piloto e o co-piloto, bem como o facto de o capôt abrir mostrando o motor. Uma miniatura de boa qualidade por parte da Vitesse.

Continuação do Campeonato do Mundo de Ralis de 2003
Foi no Rali da Alemanha que se verificou a menor diferença entre os dois primeiros: num excelente rali, Sebástian Loeb (francês) da Citroen e Marcus Gronholm (finlandês) da Peugeot protagonizaram um fantástico duelo na luta pela vitória no rali. Sendo este um rali disputado em asfalto esperava-se que o francês Gilles Panizzi (Peugeot) especialista neste tipo de piso, dominasse mas tal não veio a acontecer. Markko Martin chegou a ser líder mas problemas na caixa de velocidades do seu novo Focus não lhe permitiram uma melhor classificação (5º). No final a sorte sorriu a Loeb que conseguiu bater Gronholm por apenas 3 segundos. Loeb vencia novamente um rali, após a sua vitória inaugural no Monte Carlo. Richard Burns (inglês) conseguiu levar o seu Peugeot ao terceiro lugar. De salientar que a Skoda estreou neste rali o seu novo carro: o Skoda Fabia WRC.
No Rali da Finlândia Marcus Gronholm voltou a ser um dos protagonistas na discussão pela vitória e, tal como na Alemanha, voltou a perder o rali, mas o resultado foi ainda pior uma vez que desistiu, depois de ter lutado segundo a segundo com Markko Martin (estónio), da Ford. Sem a pressão de Gronholm, na segunda e terceira etapa Martin conseguiu controlar os seus adversários e averbou a sua segunda vitória na carreira e na presente temporada. Nos restantes lugares do pódio, Peter Solberg (norueguês), da Subaru, ficou em segundo e Richard Burns, que ficou a apenas a 1,1 segundo de Solberg, repetiu o terceiro lugar do Rali da Alemanha. Foi a primeira vez, desde 1992, que o vencedor do Mil Lagos não era um piloto finlandês. Aliás, o primeiro piloto finlandês na classificação foi Tommi Makinen, apenas em sexto lugar.
O Rali da Austrália foi outra prova que se disputou ao segundo, desta vez entre Peter Solberg e Sebástian Loeb. No entanto a chuva baralhou um pouco as contas aos pilotos e os pneus assumiram uma maior relevância na luta pela vitória. Efectivamente, a maior eficácia dos pneus Pirelli, que equipavam os Subaru, foi preponderante nos últimos troços permitindo que Solberg batesse Loeb por apenas 26 segundos. Richard Burns foi, pela terceira vez consecutiva, o terceiro classificado, posição que lhe permitiu manter a liderança no campeonato com 55 pontos, seguido de Solberg e Sainz ambos com 48 pontos e de Loeb com 45 pontos. A quatro provas do fim o campeonato mantinha-se aberto e emocionante, Solberg tinha efectuado uma excelente recuperação e tudo indicava que estes quatro pilotos iriam discutir o título até ao fim.
(continua)

8 comentários:

RM Style disse...

Mais uma feliz miniatura de uma marca portuguesa : Vitesse.
O pormenor do motor e do piloto e co-piloto a ler o road-book.
Parabens

JB disse...

Uma miniatura exclente e com promenores fora do comum para esta escala.
Quase parece um 1:18
JB

tohmé disse...

Olá José.
Adoro esses carros de rally que você coloca. Infelizmente o Brasil não tem muita tradição nessa categoria.

Em breve vou tirar foto da miniatura do F3 do André Couto, que guardo com carinho. Quando ele foi vice-campeão italiano em 97.

Abraços a todos

Andre disse...

COm piloto !!! Parabéns

anny disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
honey disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
tiffany disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
tiffany disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.