07 abril 2007

Lancia 037 - M. Alen - I. Kivimaki (Safari de 1984)

Esta miniatura pertence à colecção RallyCar Colection.
Hoje apresento o Lancia 037 na versão safari, isto é, preparado para as provas africanas; Podemos verificar que nesta versão, o Lancia 037 pilotado pelo finlandês Markku Alen no Safari de 1984, vinha preparado com uma grelha protectora à frente, um pneu suplente colocado em cima do carro e duas potentes luzes de lado. Nota: esta miniatura tem um erro, o número do Lancia 037 de Alén, neste rali, foi o 7 e não o 17, Vic Preston Jr. é que utilizou o número 17 no seu 037.
Foi, ainda, com o 037 que a Lancia procurou defender, em 1984, o título de marcas alcançado em 1983. No entanto, os rivais da Audi, já tinham demonstrado que a conquista dos títulos era uma mera questão de tempo... Foi durante o campeonato de 1984 que a Lancia se “convenceu” que o tempo do 037 já tinha passado, que a sua margem de evolução já tinha terminado. Nesse momento começou a ser preparada a sua sucessão... mas entretanto iriam continuar a utilizar o Lancia 037 e esperar por azares dos rivais.
Este foi um fantástico carro de ralis. Na minha opinião, um dos mais espectaculares e mais belos carros de ralis. Sobre o Lancia 037 podem ler um outro post anterior que já abordou este magnífico modelo da Lancia.

O campeonato de 1984 começou sob o signo da Audi, isto é, perante os resultados do ano anterior previa-se que a Audi mais cedo ou mais tarde iria acabar por dominar os ralis. Era uma questão de tempo, até que conseguissem resolver os problemas que deitavam tudo a perder.
No Rali de Monte Carlo com bastante neve, a Lancia não teve quaisquer hipóteses, ficando a luta pela vitória entregue aos dois pilotos da Audi, Stig Blomqvist (sueco) e Walter Rohlr (alemão). O alemão que vinha da Lancia e que tinha sido contratado pela Audi como primeiro piloto venceu pela quarta vez o Monte Carlo. A Audi ocupou os três primeiros lugares (Rohrl, Blomqvist e Mikkola), a Lancia foi a decepção da prova, tendo Attilio Bettega (italiano) terminado apenas na quinta posição atrás do Renault 5 Turbo de Jean-Luc Thérier (francês)
No Rali da Suécia, outro rali com neve e gelo, a vitória foi para Stig Blomqvist (Audi), a francesa Michele Mouton (Audi) foi segunda classificada e Per Eklund terceiro num Audi Quattro privado. Novamente três Audi Quattro nos três primeiros lugares.
No Rali de Portugal, a Lancia esperava poder responder ao domínio da Audi. Contudo e apesar do domínio inicial do finlandês Henri Toivonnen (Lancia), foi novamente um Audi Quattro que chegou em primeiro lugar, o de Hannu Mikkola (finlandês). Mas desta vez o Lancia 037 de Markku Alen (finlandês) deu luta até ao fim do rali, terminado em segundo lugar. Os pilotos italianos, Attilio Bettega e Massimo Biasion da Lancia, foram terceiros e quartos, respectivamente, enquanto que Rorhl (Audi) foi apenas sexto.
No Safari, versão do Lancia 037 que apresento, foi ainda dominado pelos carros de tracção traseira e motor dianteiro. O sueco Bjorn Waldegaard venceu com o Toyota Celica. Rauno Aaltonen (finlandês) foi segundo com um Opel Manta 400. Hannu Mikkola (Audi) consegue ficar em terceiro lugar, à frente de Alén (Lancia), assumindo assim a primeira posição no campeonato de pilotos, enquanto que a Audi liderava com uma diferença de 12 ponto para a Lancia. Entretanto, preparavam-se novos modelos para estrearem no rali seguinte.
Na Volta à Córsega, surge o Peugeot 205 Turbo 16 e o novo modelo da Audi, o Quattro Sport que era mais curto que o anterior. No entanto é o Peugeot que vai causar maior sensação e impacto nos ralis. O Peugeot 206 Turbo 16 conjugava o melhor do Audi Quattro (tracção às quatro rodas e motor turbo) e o melhor do Lancia 037 (motor central, chassis tubular e peso contido). O resultado foi explosivo, o carro demonstrou uma eficácia invulgar, com performances elevadas, sendo bastante manobrável. O Peugeot 205 Turbo 16, conduzido pelo finlandês Ari Vatanen, dominou a Volta à Córsega até que saiu da estrada e abandonou. O novo Audi Quattro Sport, pilotado por Walter Rohrl, também não terminou. Assim, Marku Alen conseguiu a última vitória do Lancia 037 no campeonato do mundo de ralis... e assumiu a liderança no campeonato.
(continua)

2 comentários:

quim disse...

Parabéns pelo blog. Descobri-o numa pesquisa sobre miniaturas e já o adicionei aos Favoritos. eu também colecciono algumas miniaturas, e tal como você também preocupo-me em informar sobre o historial... às vezes até muito detalhado.

Uma nota de referência, essa miniatura têm um erro. O nº 17 de porta no Safari em 1984 era o do Vic Preston Jr. acompanhado pelo John Lyall (ambos quenianos). O Markku Alen participou com o número 7 de porta.

Um Abraço

José António disse...

Obrigado pela visita.

TÊm razão. A miniatura contêm um erro no número.
Vou colocar uma nota no texto a referir o erro. Tento verificar esses pormenores mas este escapou-me.

Brevemente irei visitar o seu blog.
Obrigado pelo seu contributo.
José