07 agosto 2007

Toleman TG184 - Ayrton Senna (1984)

Esta miniatura é da marca Minichamps.
A equipa Toleman, fundada na década de 70 pelos irmãos Ted e Bob Toleman, estreou-se na Formula 1 no GP de Itália em 1981. Embora sendo uma equipa de parcos recursos a Toleman manteve-se na Formula 1 até 1985.
Guiaram pela Toleman pilotos como Ayrton Senna, Derek Warwick, Teo Fabi, Stefan Johansson, Piercarlo Ghinzani, Johnny Cecotto, Bruno Giacomelli, Brian Henton e Pierluigi Martini (na realidade Martini não chegou a participar num GP ao volante de um Toleman, em 1984 tentou qualificar-se para o GP de Itália mas não conseguiu, seria a sua estreia na Formula 1 mas teve que esperar até ao ano seguinte).
A Toleman disputou 57 GP’s ao longo de 5 anos, com um palmarés onde se destaca uma pole-postion (Teo Fabi no GP da Alemanha de 1985), duas melhores voltas (Derek Warwick no GP da Holanda em 1982 e Ayrton Senna no GP do Mónaco de 1984) e três pódios (todos por Senna em 1984, um segundo lugar no Mónaco e dois terceiros lugares, na Inglaterra e em Portugal). No final de 1985, a equipa é adquirida pelo seu principal patrocinador, a United Colours of Benetton. E passa a designar-se Benetton Formula 1 Racing Team.
Apesar da Toleman ter tido, em 1984, um início de campeonato um pouco atribulado seria neste ano que conseguiria os melhores resultados na Formula 1. O novo modelo estava atrasado e só ficou pronto para a quinta prova do campeonato. O modelo do ano anterior (TG183B) foi utilizado inicialmente e só no GP da França é que estreava o novo Toleman TG184. Outro dos problemas foi com os pneus; nos primeiros quatro GP’s do ano o TG183B correu com os pneus Pirelli. Mas depois que estreou o TG184 a marca de pneus passou a ser a Michelin.
É esta a miniatura que hoje apresento: o Toleman TG184, na versão com pneus de chuva, pilotado por Ayrton Senna (provavelmente no GP do Mónaco de 1984 onde obteve o segundo lugar, o primeiro pódio de Senna e da Toleman na Formula 1).
O Toleman TG184 foi desenhado por Rory Byrne, excelente designer que esteve na Benetton e depois passou para a Ferrari quando Michael Schumacher assinou pela equipa de Maranello. O seu percurso na Formula 1 está intimamente ligado ao de Schumacher. Deixou a Formula 1 em 2006 e julgo que neste momento não está ligado a nenhuma equipa. Este modelo é da sua responsabilidade e era bastante melhor do que o do ano anterior, principalmente ao nível aerodinâmico. Podemos ver uma característica bastante particular no TG184 que era a utilização de um segundo aileron traseiro por cima do motor. O motor era o Hart Turbo.

1984 – O Campeonato (continuação)
No GP do Mónaco assistimos a uma brilhante performance do jovem brasileiro Aytron Senna num Toleman. O GP foi disputado à chuva. Alain Prost (McLaren) fez a pole-positon e liderou a prova desde o início. Senna largou do 13º lugar e foi ganhando posições. A sua performance foi excelente até que à 31ª volta, quando seguia em segundo lugar muito perto de poder ultrapassar o líder Prost, a corrida foi interrompida. Havia outro piloto que também fazia uma boa corrida, Stefan Bellof (alemão) num Tyrrell, partindo da 20ª e ultima posição já era o 3º no momento da interrupção. Como ainda não estavam decorridos dois terços da prova apenas foi atribuída metade da pontuação. Em face disso, Prost apenas pontua 4,5 pontos e poderá ter perdido o campeonato aqui. Senna foi o segundo e Bellof o terceiro. René Arnoux (Ferrari) foi o quarto mas algum tempo depois ficaria com o terceiro lugar devido à desclassificação e exclusão da Tyrrell do campeonato.
Nos próximos 3 GP’s disputados no continente Americano, a McLaren iria sentir algumas dificuldades. No Canadá, o brasileiro Nelson Piquet num Brabham BMW, em excelentes condições, faz a polé-position, a melhor volta da corrida e lidera de ponta a ponta obtendo uma vitória retumbante à frente dos dois McLaren (Lauda e Prost).
No GP de Detroit, Piquet quase que repete a exibição do Canadá, apenas não faz a melhor volta da corrida. De resto o domínio voltou a ser o mesmo: pole-postion, líder em todas as voltas e vitória. Estaria de volta o campeão de 1983? Piquet ainda não tinha pontuado no campeonato e de repente duas vitórias consecutivas com domínio absoluto.
No GP de Dallas, os Lotus Renault ocuparam a primeira linha da grelha de partida: Nigel Mansell em primeiro e Elio de Angelis em segundo. Mansell liderou durante grande parte da corrida mas acabou por ter problemas que o relegaram para a sexta posição final. O finlandês, ex-campeão de 1982, Keke Rosberg (Williams Honda) acabou por vencer, depois de Prost (McLaren) também ter passado pela liderança da corrida. A Honda voltava a vencer um GP depois de 17 anos (a última vitória da Honda tinha sido obtida por John Surtees no GP de Itália de 1967). O inglês Martin Brundle (Tyrrell) termina em segundo lugar. O terceiro foi o francês René Arnoux (Ferrari) e De Angelis o quarto. Esta seria a segunda e última prova do ano em que nenhum McLaren terminaria. Após o GP de Detroit, a FISA excluiu a Tyrrell do Campeonato do Mundo. A razão desta decisão deveu-se a várias irregularidades encontradas nos Tyrrell: esferas de chumbo no depósito de água, dois buracos no fundo do carro que devia ser plano e as análises feitas à água usada na injecção do motor revelava a presença de gasolina. A Tyrrell era assim excluída do campeonato e perdia todos os pontos conquistados até aí. Ken Tyrrell ainda recorreu da decisão mas sem obter sucesso. A Tyrrell ainda participou em alguns GP’s mas sem pontuar. O resultado do GP de Dallas ficava assim definido: primeiro Rosberg, segundo Arnoux e terceiro De Angelis. A Tyrrell perdia também o terceiro lugar de Bellof no Mónaco.
Nos treinos para o GP da Grã-Bretanha, o venezuelano Johnny Cecotto (ex-campeão de motociclismo), colega de equipa de Senna, sofre um grave acidente, partindo as duas pernas. Foi o fim da sua carreira na Formula 1, ao fim de 18 participações em GP’s. Tinha estreado em 1983 no GP do Brasil num Theodore. O seu melhor resultado foi um sexto lugar no GP de Long Beach (EUA) em 1983.
A corrida teve três líderes, o primeiro foi o pole-position, Nelson Piquet (Brabham), depois Alain Prost (McLaren) e depois Niki Lauda (McLaren). Prost abandonou com problemas na caixa de velocidades e Lauda aproveitou para vencer a prova e aproximar-se de Prost no campeonato. Warwick consegue um excelente segundo lugar para a Renault, equipa que estava muito longe da que tinha sido no ano anterior. Senna voltava a fazer uma bela prova e termina num fantástico terceiro lugar, ultrapassando De Angelis nas últimas voltas.
No campeonato de pilotos, Prost era o primeiro com 35,5 pontos sendo Lauda o segundo a 1,5 pontos. A McLaren liderava o campeonato de construtores com 68,5 pontos.
(continua)

Os pilotos do Toleman TG184 em 1984 foram: Ayrton Senna, Johnny Cecotto e Stefan Johansson.
Vitórias: 0
Pole-position: 0
Melhor volta : 1 (A. Senna: 1)

5 comentários:

Fleetmaster disse...

Ola, Como vai ? Adoro miniaturas , principalmente de Ferrari e Formula1. Visitando seu blig achei boas surpresas. uma foi a Toleman do Senna. Tenho essa TG184 e uma TG183. E a outro foi a Ferrari do ALboreto. Uma das que estão na minha lista de compras. Visite o meu blog fleetmaster.blogspot.com e vamos trocar mensagens sobre as minis.
Araços

Fleetmaster disse...

Ola, segui o seu exemplo e link o 4 rodinhas no blog. Abraços
Fleetmaster

Speeder_76 disse...

Belo carro. Custa a crer que uma equipa com tão parcos recursos consegue fazer tão bons resultados. Foi aqui que começou a carreira de um dos grandes da Formula 1...

Schuey2007 disse...

O mitico Senna começava a dar os primeiros passos e como o amigo speeder refere, numa equipa com poucos recursos, mas que em nada impediu que Ayrton Senna fizesse uma boa época, tendo mesmo alcançado uma volta mais rápida como referes.

Grande Abraço e continua com as boas postagens.

Raphael disse...

O imortal Senna, para sempre em nossos corações.

Amigo, proponho que inclua na lateral do seu blog o meu http://www.phminiaturas.com . São miniaturas que eu mesmo fabrico, com papel e isopor. Visita lá, e coloca aqui se gostar. O seu link já está lá.

Obrigado!