16 agosto 2007

Lancia Delta Integrale 16V - D. Auriol - B. Occelli (Rali de Monte Carlo de 1990)

Esta miniatura pertence à colecção 100 Anos de Desporto Automóvel.
Em 1989, no Rali de San Remo, a Lancia estreava a nova evolução do Delta, O Lancia Delta Integrale 16 V. Nesse mesmo rali, o novo Delta vencia a prova e a Lancia renovava o título de construtores conquistado no ano anterior.
O Lancia Delta Integrale 16V seria o modelo utilizado no campeonato de 1990. Após o lançamento do primeiro modelo do Delta HF 4WD (1987), já havia mais duas evoluções: o Delta Integrale (1988) e agora o Delta Integrale 16V (1989-1990). Graças a essas evoluções a Lancia dominava o panorama dos ralis deste 1987. E esse domínio iria estender-se mais alguns anos. O Lancia Delta e as suas várias evoluções venceram inúmeros ralis e conquistaram seis títulos consecutivos de construtores (1987 a 1992) e quatro de pilotos (1987, 1988, 1989 e 1991).
Para melhor compreender a história desportiva do Lancia Delta aconselho a leitura dos posts sobre os vários modelos do Delta.
Esta é a miniatura do Lancia Delta Integrale 16V com o qual Didier Auriol venceu o Rali de Monte Carlo de 1990.

Campeonato do Mundo de Ralis (1990)
A Lancia, que dominava os ralis deste 1987, contratou o finlandês Juha Kankkunen (ex-Toyota) para defender os títulos. Kankkunen juntou-se assim ao Miki Biasion (italiano), Didier Auriol (francês) e Alex Fiorio (italiano). Markku Alén (finlandês), que praticamente tinha feito toda a sua carreira na Lancia (ou Fiat, a outra marca do grupo), deixou a equipa transalpina e assinou pela Subaru, nova marca que iria estrear nos ralis. Como a Toyota, que era a única marca que parecia ter capacidade de contrariar o domínio da Lancia, perdeu o piloto Kankkunen para a equipa rival, então a equipa nipónica passou a apoiar o piloto espanhol Carlos Sainz, que por sinal já tinha efectuado boas provas no ano anterior apesar de ainda não ter vencido nenhum rali do mundial. A luta, entre Saiz e a armada da Lancia, seria difícil mas o espanhol conseguiria infligir pesadas derrotas aos pilotos da Lancia.
No Rali de Monte Carlo, Didier Auriol (Lancia) e Carlos Sainz (Toyota) deram um belo espectáculo. A vitória no rali, disputado sem neve, só viria a decidir-se perto do final e a favor do francês da Lancia. Contudo ainda houve alguma polémica com a Toyota a acusar a Lancia de ter aumentado a pressão do turbo do Lancia de Auriol.
No Rali de Portugal, 5 Lancia Delta terminavam nos 5 primeiros lugares. Carlos Bica foi o quinto classificado num Lancia Delta. A Toyota voltou a causar dificuldades à Lancia mas os abandonos de Sainz e de Armin Schwarz (alemão) permitiram um novo triunfo da Lancia e de Miki Biasion.
No Safari, Bjorn Waldegaard é contratado pela Toyota e vence o rali africano. Kankkunen (Lancia) é o segundo classificado, entre os Toyotas. Mikael Ericsson (sueco) e Carlos Sainz são os terceiros e quartos, respectivamente.
Na Volta à Córsega, Didier Auriol volta a vencer Carlos Sainz. O espanhol da Toyota vê negada, outra vez, a sua primeira vitória no mundial de ralis. Primeira vitória que surgiria no rali seguinte, na Acrópole. Foi uma excelente corrida de Sainz que não deu hipóteses aos Lancia de Kankunnen e Biasion. Sainz assumiu aqui também a liderança no mundial. Neste rali estreava o Subaru Legacy conduzido pelo finlandês Markku Alén.
No Rali da Nova Zelândia, prova que só contava para o mundial de pilotos, a Lancia não compareceu e Sainz aproveitou para registar nova vitória. No Rali da Argentina, Miki Biasion, em boa forma, venceu o espanhol da Toyota mas Sainz termina à frente de Auriol, que parecia ser o seu adversário mais perigoso.
No Rali dos Mil Lagos, a vitória de Carlos Sainz foi um passo decisivo em direcção ao título de pilotos. Foi uma grande vitória conseguida após um grande duelo com o finlandês Ari Vatanen (Mitsubishi). Carlos Sainz estava a um passo de se tornar campeão e a Toyota ainda tinha hipóteses de vencer a Lancia, para tal tinha que vencer dois dos três ralis que faltavam no mundial de construtores.
No Rali da Austrália Juha Kankunnen (Lancia) venceu o seu único rali da época e Sainz terminou na segunda posição. Assim a Toyota via-se na obrigação de vencer os restantes dois ralis para se sagrar campeã.
No Rali de San Remo, Carlos Sainz quase vencia a prova e quase levava a discussão do título para o último rali. Mas um despiste perto do final, quando seguia em primeiro, atirou com o espanhol para o terceiro lugar. Didier Auriol (Lancia) e Juha Kankkunen (Lancia) foram os dois primeiros. A Lancia conquistava o quarto título consecutivo e Carlos Sainz sagrou-se campeão pela primeira vez.
O Rali da Costa do Marfim, disputado sem as equipas oficiais, foi vencido pelo francês Patrick Tauziac num Mitsubishi Galant.
No RAC, Carlos Sainz confirmou a excelente temporada e a conquista do título com mais uma vitória. Sainz terminou o campeonato com 140 pontos e 4 vitórias. Didier Auriol ficou em segundo lugar com 95 pontos e 3 vitórias. A Lancia venceu o campeonato de construtores com 137 pontos e 6 vitórias. A Toyota foi a segunda classificada com 131 pontos e 4 vitórias.

4 comentários:

PGAV disse...

Caro José,

Um belo e famoso e eficaz Lancia HF...

Muito bom esse seu modelo.

Desta vez não lhe venho aqui deixar uma noticias acerca de novidades, mas, noticiar-lhe que vou fazer algumas modificações no meu blog. Vou fotografar alguns modelos par a par (ex audi TT com novo Audi TT) para tentar organizar um pouco mais o meu blog, também uma forma de o actualizar por completo e principalmente para poupar algum espaço... Não tarde chego ao limite...

Se vir alguma coisa estranha no blog terá haver com essas mudanças! LOL

Abraço

Assim que tiver tudo mudado ou actualizado comunicarei.

Fleetmaster disse...

Aqui não temos uma tradição muito forte no Rally. Por isso são raras as miniaturas que vejo por aqui. TEnho apenas 3 em minha coleção.
A Lancia é uma marca histórica. Belo carro e excelente texto.

Abraços

Adalberto Althoff Jr. disse...

Linda coleção, cara! Parabéns!

PGAV disse...

Caro José,

Terminei a actualização no meu blog. Mudei algumas fotos, juntei alguns modelos e mudei de lugar outros... Enfim está um pouco mais curto em termos de "posts" consegui poupar bastante espaço.

Se puder dê uma olhadela!

Abraço

Pedro