20 fevereiro 2009

Alpine-Renault A110 - O. Andersson - D. Stone (Rali de Monte-Carlo de 1971)

Esta miniatura do Alpine-Renault A110 pertence à colecção Rallye Monte-Carlo – Os carros míticos (fasc. nº10). O piloto é Ove Andersson (sueco) e o co-piloto é David Stone (inglês); esta equipa venceu o Monte-Carlo de 1971 com o A110.
O Alpine-Renault A110 foi um carro bastante competitivo no seu tempo, graças ao seu baixo peso (cerca de 680 kg) e boa manobrabilidade. Não era dos mais potentes mas estas duas características, leve e manobrável, fizeram do A110 um carro com bastante sucesso. O baixo peso do Alpine-Renault A110, não era só devido às suas dimensões, mas também porque utilizava uma carroçaria de plástico reforçada com fibra de vidro.
O motor do A110 era o 4 cilindros em linha do Renault R16 TS de 1596 cc; dispunha de 155 cv de potência às 7000 rpm e uma caixa de 5 velocidades.
A estreia do A110 nos ralis aconteceu em 1970, no Rali de Monte-Carlo, mas os dois A110 desistiram. A primeira vitória surgiu ainda em 1970 no Rali de San Remo. Para 1971, a Alpine-Renault levou 5 carros para o Rali de Monte-Carlo. Assim a vitória não escapou à equipa francesa. Ove Andersson lutou arduamente contra os dois dos seus colegas de equipa, Jean.Luc Thérier (francês) e Jean-Claude Andruet (francês), e contra o Porsche de Bjorn Waldegaard mas no final pode festejar a vitória alcançada no mítico rali monegasco.

Como esta miniatura do Alpine-Renault A110 já é a terceira da minha colecção, aconselho a leitura dos dois posts que já publiquei aqui no Quatro Rodinhas:
- Alpine-Renault A110 do Rali de Monte-Carlo de 1973.
- Alpine-Renault A110 do Rali de Portugal de 1973.
Ove Andersson nasceu a 3 de Janeiro de 1938. Andersson foi piloto de ralis, tendo atingido o seu maior sucesso durante os anos (1971 a 1973) em que correu pela Alpine-Renault. Depois passou a correr pela Toyota e manteve-se no activo até 1982. Mais recentemente, esteve ligado à Formula 1, como chefe da equipa Toyota. Apesar de se ter retirado em 2003 da equipa Toyota mantinha uma posição de consultor na equipa nipónica. Como era um homem do desporto automóvel participava em algumas provas de clássicos e foi num rali de clássicos que viria a falecer devido a um acidente sofrido a 11 de Junho de 2008, na Africa do Sul.

9 comentários:

RM Style disse...

Este carro foi um dos mais bonitos que apareceu em rallies. Tive a miniatura da Solido e tenho a da Altaya(esta que aparece aqui é mais perfeita). Tenho também arevista MOTOR nº1 em que aparece este carro na capa a vencer a edição o Rallye de Portugal de 1973...

JB disse...

Tambem tenho ,muito pequeno em relação aos outros.
Mesmo assim é uma bela miniatura
JB

PGAV disse...

Olá José!

Belo Alpine! Ando com olho num versão estrada da bizarre!

Abraço!

De Gennaro Motors disse...

eu tenho esse carro mais na versão normal, sem ser de rally.

Veja no www.degennaromotors.blogspot.com um video que postei, acho que vai gostar.

abração, Gennaro

Germano disse...

um dos meus favoritos de sempre

Andre disse...

Ola,
COmo curiosidade este carro aqui no Brasil tinha o sugestivo nome de "interlagos" e era um espotivo muito desejado. Eles eram produzidos sob uma espécie de licenciamento. Infelizmente sobraram muito poucos para contar a historia.

José António disse...

Obrigado a todos pelos comentários.

André, não sabia disso. Obrigado pelo contributo. 'Tamos sempre a aprender...

Abraços

Leandro Castro disse...

Continuando com a história do André, o Alpine era conhecido como berlineta Interlagos e fez muito sucesso na época, graças a equipe Willys. A Wllys era uma fabricante que tinha o direito de fabricar os carros da Renault aqui no Brasil. Era início da nossa indústria automobilistica brasileira e a Willys queria um carro que fosse bom o bastante para correr aqui no Brasil. Foi fabricada até 1965. Hoje a Willys não existe mais. É uma história muito bonita e que você pode acomanhar a história da equipe Willys neste link: http://www.obvio.ind.br/A%20Equipe%20Willys.htm

Neste outro você vai saber como o carro veio para o Brasil http://www2.uol.com.br/bestcars/classicos/interlagos-1.htm

Espero que te ajude a entender a história. Obrigado pelas visitas e apareça sempre que puder e quiser no meu blog.

Abraços,
Leandro Castro
www.blig.ig.com.br/formulatotal

José António disse...

Leandro Castro, obrigado pela visita.
Desconhecia por completo esta faceta brasileira do Alpine. Agradeço os links que me deixou. Muito bons por sinal.
Abraço