14 fevereiro 2009

Auto Avio Costruzioni 815 (1940)

Esta miniatura pertence à colecção Ferrari – O Mito.
Esta colecção é composta por 20 miniaturas Ferrari e sai aos sábados com os jornais Diário de Notícias e O Jogo.
A miniatura está muito boa, com excelentes pormenores no interior onde é possível ver os manómetros no tablier, o conjunto dos pedais e a manete das mudanças. Saliento o pormenor do retrovisor.
O texto que vou publicar foi retirado do fascículo nº 6 que acompanha a miniatura:
O Projecto Estilístico
O nome do carro é Auto Avio Costruzioni 815 e ostenta a marca da fábrica de rectificadores óleo-dinâmicos que il Drake fundou junto da velha sede da Scuderia Ferrari. O Auto Avio Costruzioni era um modelo de dois lugares, como impunha o regulamento de muitas competições da época: o pára-brisas era por isso duplo. Apesar das gigantescas dimensões do capot, o motor é um simples 8 cilindros de 1500cc, obtido através da união de dois 4 cilindros Fiat. Com o 815, Enzo Ferrari atrai rapidamente uma grande atenção por parte dos particulares. Deve-se às requintadas entradas de ar para melhorar o desempenho dos travões dianteiros.

Modelo Auto Avio Costruzioni – Ano 1940
É o verdadeiro número um, o carro que deu início a toa a epopeia Ferrari, o bólide que nasceu no anonimato porque, quando em 1939 Enzo Ferrari abandonou a direcção da Alfa Romeo devido a uma cláusula contratual, não podia construir carros com o seu nome. Chama-se de facto Auto Avio Costruzioni 815 e recebe a marca da fábrica de rectificadores óleo-dinâmicos que il Drake fundou junto da velha sede da Scuderia Ferrari. O carro era um spider de dois lugares, tinha uma carroçaria anormalmente aerodinâmica e um sofisticado motor 8 cilindros de 1500cc, conseguido através da união de dois 4 cilindros da Fiat. Deste veículo só foram construídos dois exemplares: quando deflagrou a guerra, o Auto Avio Costruzioni foi de facto reconvertido para fins bélicos. No entanto, um destes GT participou também nas Mil Milhas de 1940. Dos dois Auto Avio Costruzioni, um foi destruído enquanto o outro – o que pertencia a Alberto Ascari – ainda se mantém em perfeitas condições de conservação, mantendo grande parte da pintura original, na espectacular colecção Righini de Anzola Emilia. In fascículo nº 6.

6 comentários:

José Arnaldo disse...

E aí meu amigo irmão no nome !!!!

Fiz um comtário sobre a ferrari, realmente essa coleção é muito interessante, espero que ela venha para o Brasil !

Forte abraço !

Romário Jr. disse...

Que beleza, hein? Uau!!!

E aqui no Brasil não lançam nem figurinhas :(

Você já pensou em abrir uma loja virtual? Você ia ficar rico exportando miniaturas para nós brasileiros, hehehe...

[]'s!

JB disse...

Belo modelo
JB

Andre disse...

SHOW DE CARRO ! Impedível em uma coleção de Ferrari !

PArabéns

RM Style disse...

Esta colecção é muito boa e com modelos muito interessantes. Só comprei os mais clássicos pois o...não estica. O que nesta miniatura veio mal , segundo a foto, é que o vermelho deveria ser mais escuro, o que aconteceu no modelo seguinte. Já agora, segundo esta colecção, o maior coleccionador de miniaturas d Ferrari é japonês com 20000 unidades, nenhuma delas repetida. Mandou contruir uma vivenda para alojar a colecção junto a algumas raridades Ferrari na escala 1:1.

De Gennaro Motors disse...

linda Ferrari ! adoro esse modelo, adoro as Ferraris antigas ! abraços, Gennaro