22 setembro 2009

Citroen C2 Super 1600 JWRC - K. Meeke - C. Patterson (Rali de Monte Carlo de 2005)

Esta miniatura pertence à colecção Rallye Monte-Carlo – Os Carros Míticos (fasc. nº 6).
O Citroen C2 Super 1600 JWRC veio substituir o Saxo S1600 mantendo a Citroen como uma das principais candidatas ao título na categoria Junior do Campeonato do Mundo de Ralis (JWRC). E como se veio a verificar a Citroen não só venceria o JWRC, onde se mostrou mais eficaz que o Saxo, como manteve a sua tradição de formação de jovens pilotos de ralis.
O Citroen C2 Super 1600 JWRC dispunha de tracção dianteira, com um motor de 1600 cc, montado em posição transversal dianteira e uma caixa de seis velocidades.
A miniatura hoje apresentada representa o Citroen C2 Super 1600 de Kris Meeke (irlandês) no Rali do Monte Carlo de 2005. Kris Meeke venceu a prova na categoria Junior mas seria o seu colega de equipa, o espanhol Daniel Sordo (actualmente colega de Sébastien Loeb) a vencer o campeonato Junior tendo obtido quatro vitórias no JWRC. A Citroen, com 5 vitórias, venceu o JWRC de 2005.
Kris Meeke foi campeão de Inglaterra em 2002 (categoria Junior) e conseguiu chegar à equipa oficial da Citroen em 2005. Protegido de Colin Mcrae, Kris Meeke não conseguiu tirar os devidos proveitos desse ano na Citroen, uma vez que apenas conseguiu vencer um rali (Monte Carlo). Em 2006 ainda venceu mais um rali na categoria Junior mas actualmente encontra-se afastado do mundial de ralis.

Continuação do Campeonato do Mundo de Ralis de 2005
O Rali de Gales ficou marcado pelo acidente do Peuget 307 WRC de Markko Martin e que seria fatal para o seu co-piloto, Michael Park. A morte de trágica de Michael Park levou a que Markko Martin se retirasse das competições colocando um ponto final na sua carreira de piloto. Sébastien Loeb (francês) que podia sagrar-se campeão ao vencer o rali que liderava preferiu não o fazer e acabou por ser o terceiro classificado ao penalizar no último controlo. Assim a vitória foi para Petter Solberg (norueguês) em Subaru, sendo seguido pelo belga François Duval em Citroen.
Deste modo foi no Rali do Japão que Sébastien Loeb (Citroen) festejou a conquista do título. Contudo a vitória foi para o finlandês Mracus Gronholm em Peugeot, que aproveitou a desistência do líder Solberg. Sébastien Loeb foi o segundo classificado.
As duas provas seguintes (Córsega e Catalunha) foram disputadas em asfalto, piso onde Loeb é especialista e como tal não deixou de escapar as duas vitórias.
No último rali do ano, na Austrália, Loeb cometeu um raro erro e saiu de estrada o que motivou o seu abandono. François Duval, colega de Loeb, aproveitou e soube impor o seu Citroen para obter a sua única vitória da carreira.
Loeb sagrou-se campeão pela segunda vez consecutiva, com 127 pontos (10 vitórias em 16 ralis) seguido de Solberg com 71 pontos (3 vitórias). A Citroen renovou o título de marcas com 188 pontos (11 vitórias).

3 comentários:

RM Style disse...

Esta colecção de Monte Carlo parece ser muito mais interessante do que a que se agora iniciou com o carro C4 do Loeb. tem modelos interessantes com decorações também interessantes. Parabens

Fleetmaster disse...

Este carro mostra a tendência atual dos carros de Rally. Bela miniatura!

JB disse...

Bela miniatura tambem a tenho
JB