06 junho 2008

Chrysler Viper GTS-R - P. Lamy - O. Beretta - T. Archer (24 Horas de Le Mans de 1998)

Esta miniatura pertence à colecção 100 Anos de Desporto Automóvel.
Apresentado no Salão do Automóvel de Detroit na primeira metade dos anos 90, o Chryler Viper depressa passou para as pistas; nos EUA corre com o nome de Dogde enquanto na Europa assume a designação de Chrysler.
A empresa francesa Oreca, com vários anos de experiencia no desporto automóvel, foi contactada pela Chrysler para desenvolver e preparar o Dodge Viper para as corridas, quer nos EUA quer na Europa. Nos EUA o Viper corria com uma equipa canadiana que representava a Chrysler, para a Europa era a equipa da Oreca que corria com os Viper.
O Chrysler Viper GTS-R dispunha de um motor V10 de 7986 cc, com 460 cavalos de potência e atingindo uma velocidade máxima de 360 km/h.
Durante três anos consecutivos (de 1998 a 2000) vence na sua classe (GT2 e GTS) as 24 Horas de Le Mans. Em Nurburgring também consegue 3 vitórias absolutas: 1999, 2001 e 2002. Conquistou vários campeonatos: o FIA GT (1997, 1998, 1999, 2001 e 2002), American Le Mans Series (1999 e 2000); só para referir os mais importantes.Esta miniatura representa o Chrysler Viper GTS-R da equipa Oreca, utilizado por Pedro Lamy (português), Olivier Beretta (monegasco) e Tommy Archer (americano) nas 24 Horas de Le Mans de 1998, tendo terminado na 13ª posição final (2ª posição da classe GT2).

Pedro Lamy nas nasceu a 20 de Março de 1972 em Portugal. Lamy é actualmente um dos melhores pilotos portugueses. A sua carreira iniciou, muito cedo, aos seis anos, nas motos tendo passados posteriormente para os karts. Após três anos em que foi vice-campeão nos karts, consegue finalmente em 1988 conquistar o título. Em 1989 sagra-se campeão na Formula Ford. Nos dois anos seguintes (1990 e 91) conquista o título na Euroseries GM Lotus. A sua carreira evolui para a Formula 3 e continua na senda dos títulos ao se sagrar campeão da Formula 3 na Alemanha de 1992. O passo seguinte é a Formula 3000. O título de campeão da Formula 3000 de 1993 foi disputado até à última prova do campeonato mas Pedro Lamy desta vez ficou em segundo lugar a um ponto do francês Olivier Panis que se sagrou campeão. Mas 1993 ficou marcado na carreira de Pedro Lamy pelo facto de ser o ano da sua estreia na Formula 1. O objectivo estava finalmente alcançado; em 1990 Pedro Matos Chaves tentou, durante vários GP’s, passar da pré-qualificação para se estrear na Formula 1 e para que Portugal voltasse a ter um piloto na maior categoria do desporto automóvel. Pedro Lamy conseguiu esse feito e depois de Nicha Cabral, nos anos sessenta, Portugal estava novamente representado na grelha de partida de um GP da Formula 1. Lamy estreou-se na Formula 1, na equipa Lotus, no GP de Itália de 1993. Nesse ano ainda faz mais 3 GP’s, sem grandes resultados. A Lotus era já uma equipa decadente, a anos-luz de distância daquela equipa vencedora da década de setenta e oitenta. Em 1994 Pedro Lamy continua na Lotus mas apenas participa nos 4 primeiros GP’s do campeonato. Lamy sofreu um grave acidente nos treinos em Silvertone e fracturou as duas pernas. As temporadas de 1994 e parte da de 1995 ficaram comprometidas. Pedro Lamy recuperou a tempo para participar nos últimos 8 GP’s de 1995 pela Minardi, tendo conseguido pontuar no GP da Austrália. O sexto lugar nesse GP ficou como a melhor classificação de Lamy na sua carreira na Formula 1. Em 1996 efectua finalmente uma temporada completa na Formula 1 na equipa Minardi mas sem conseguir qualquer ponto nas 16 provas. E foi o fim da carreira de Lamy na Formula 1, não por falta de talento, mais por pertencer a um pequeno país e por falta de recursos financeiros. Participou em 32 GP’s conseguindo apenas 1 ponto. Após algumas tentativas para regressar, Lamy optou por direccionar a sua carreira para outras categorias. Lamy chegou a participar no DTM (2000 e 2001) mas actualmente dedica-se aos Grande Turismo. Pedro Lamy estreou-se nas 24 Horas de Le Mans em 1997 com um 5º lugar (Porsche). Desde então tem participado várias vezes em Le Mans: 1998 (Chrysler - 13º), 1999 (Mercedes - desistência), 2001 (Chrysler – 4º), 2002 (Dallara – 5º), 2005 (Aston Martin – Desistência). Em 2007 consegue a sua melhor classificação em Le Mans, o segundo lugar com a Peugeot. Pedro Lamy já venceu as 24 Horas de Nurburgring por 4 vezes (2001 e 2002 pela Chrysler, 2004 e 2005 pela BMW).
Olivier Beretta nasceu a 23 de Novembro de 1969 no Monte Carlo. Olivier Beretta, tal como Lamy, também esteve na Formula 1 e também sem grandes resultados. Na Formula 1, estreia-se em 1994 pela equipa Larousse. Participou em 9 GP’s sem conseguir pontuar. Depois passou para os Grande Turismo. Na 24 Horas de Le Mans estreia-se em 1995. Em 1998, Pedro Lamy e Olivier Beretta sagrara-se campeões na categoria GT2 com o Chrysler Viper GTS-R. Olivier Beretta, que participa regularmente nas 24 Horas de Le Mans, tem nesta prova o 3º lugar (2003) como a sua melhor classificação.
Tommy Archer nasceu a 16 de Novembro de 1954 nos EUA. Este piloto americano tem algumas presenças nas 24 Horas de Le Mans.

Sem comentários: